23/07/14

Já não choro
Pego as coisas que você deixou
E as deixo no lugar onde estão
Não penso mais no que passou
Cansei de apertar meu coração

Já não choro
Leio as cartas que te escrevi
E não as apago ou rasgo
Relembro cada noite que ao teu lado vivi
E agora é feito cigarro que não trago (apenas sufoco em meus pulmões)

Já não choro
O reflexo no espelho não é mais que olheiras
Todos os conselhos que recebo, ignoro imaturamente
"Vai passar", mas não percebo, são apenas besteiras que me falam diaramente

Já não choro
Porque não tenho mais o que chorar
Não existe mais água no meu corpo inteiro que não se tenha ido
O poeta sempre exagera, mas sabe falar
E chorar dói e não quero mais doer
E chorar faz lembrar e eu não quero mais saber

Já não choro
Apenas porque não tenho mais forças
Todo choro agora é na alma
Todo choro que já virou poça
Que já destruiu minha calma

Já não choro
Porque você não seca lágrima alguma
Quem seca meu rosto é o tempo
E ele está trabalhando neste momento
Feito vento no meu cabelo
Te levando para longe
Te lavando de mim

Já não choro
O que sai do meu olhar
É água e sal que é para me purificar
Que é para me salvar
Que é para fazer eu voltar a me amar

Por mim e apenas por mim.

0 Comentários: