Queria que me lesse

Queria rimas pensadas em mim
Queria descansar minhas costas cansadas
Em palavras grudadas em nossas bocas caladas
Queria ter uma rima melhor para "nós" do que "fim"

Nos queria como no início
Na escuridão que é não saber, agonia
Quando nossas mãos juntas eram indício de um vício
Que não saberíamos conter, não como hoje em dia

Em que nossas mãos repousam em mesas separadas
Dedos calejados guardando segredos que não fazem mais sentido
Nós não temos mais sentido
Sinta nossa respiração cansada e me diga se era disso que falava quando dizia me querer aí

Queria que não tivéssemos existido
Então, eu não teria do que esquecer
Queria que também soubesse rimar
Então, saberia também como sofrer

Como sofrem os poetas
Os dramáticos
Os que correm atrás a vida inteira da palavra certa
Os lunáticos

Queria que me lesse
Porque eu só escrevo sobre você.


0 Comentários: