mesmo que você não me leia.

Porta trancada
Caixas de som falhadas
Suor escorrendo pela coluna inteira
Cadeira que cambaleia

Chuva que cai desenfreada
Vidas cansadas
Teu amor que não foi mais que coceira
E eu ficarei escrevendo, escrevendo, mesmo que você não me leia

Mesmo que você nunca entenda nada
Não perceba toda minha dor escondida
Mesmo que para você não passe da fase errada
Não passe de "coisas da vida"

Estou cansada
De escrever, respirar, rimar sem querer
Estou cansada
De procurar entender e nunca saber

Porque quem não sabe é você.

0 Comentários: