sonhos.

Talvez eu simplesmente deva parar de sonhar com um mundo encantado e aceitar as pessoas e as coisas como elas são. Do jeito que são. As coisas não mudam e as pessoas menos ainda. Elas são o que são e serão o que são para sempre porque é assim que é. Devo entender isso, devo parar de superestimar, devo parar de fantasiar e esperar tanto de algo que não passa de nada. Nada. Por que essa palavra dói tanto quando não deveria me fazer sentir... Bem, nada?
Por que eu tenho tanta fé no mundo enquanto sei – ah, eu sei – que o mundo já não presta mais? Por que é tão difícil simplesmente se desligar e jogar fora?
Sou otimista demais? Sou sonhadora? O que eu sou?

Sou apenas uma mulher com sono, às 04h01min de uma sexta-feira. Sozinha em uma cama grande demais, mas ainda pequena para que todos os meus sonhos caibam.

0 Comentários: