I almost do


E eu não sei por que continuo indo
Mas sempre vou
E eu não sei por que você continua vindo
Mas sempre vem... Para ir logo depois

É um pegar-largar-puxar
Que serve apenas para machucar
Mas eu continuo indo
Toda vez que chama, que grita meu nome em poesia

Mas você continua vindo
Para dentro do meu drama, minha fantasia
Você continua puxando e eu soltando
Nunca fugindo, sempre voltando

“Me puxa”
E eu puxei e soltei, caí e levantei
“Me solta”
E eu soltei, puxei e fiquei esperando sua volta

Não voltou
Nem quando chamei
Quando quase implorei
Um perdão que não é bem perdão

Você soltou
Eu soltei
Você puxou

Eu fui.

Direto ao chão.

Se eu puxar de novo
Você vem?
Se me puxar de novo
Será que eu não vou também?

Me puxa
E acaba com meu drama, por favor
Nem que seja para soltar uma última vez

Elástico que machuca
Cordas que jurei ter cortado

“Me chama”, meu amor
Esquece o que já fiz, o que você fez
E luta, luta por mim

Como não fez quando eu disse “acabou” no passado
E você disse “tudo bem, estou cansado”.

Me puxa e fim.

0 Comentários: