Nunca te devolvi o livro de gatos.


Mini-pelúcias na estante
A com azul talvez ainda carregue teu cheiro
Ou não.

Pequenas caixas de chocolate empilhadas
Ainda com os laços vermelhos
Agora empoeiradas
Como aqueles livros velhos

O atraso na estação
Um último beijo
No dedo, um arranhão
Teus lábios que curam
Mão que pega frouxa na mão
Um par perdido na multidão

Perfume de caviar
Balas de café
Sabor sorvete à tarde
Filmes difíceis de suportar
Apenas aflição e saudade

Os filhos da escada-rolante
Em um belo jardim o falso anjo repousa
O palhaço no centro
Minha altura na tua parede

Teu livro de gatos ainda está na estante
Nunca irei devolvê-lo
Agora é meu
Como um dia, você foi.

0 Comentários: