E eu tenho falado tanto de amor como se eu soubesse o que ele significa ou o que representa na vida de cada um.

"E eu tenho falado tanto de amor como se eu soubesse o que ele significa ou o que representa na vida de cada um. A verdade? Eu sequer o conheço e acredito que jamais o reconheceria, mesmo que ele me batesse no rosto feito vento de inverno que corta a pele e sangra os lábios.
Por isso, que cada vez que alguém me sorri com os olhos, eu chamo isso de amor. Cada vez que me tocam a mão com delicadeza e me puxam em um abraço faminto, eu chamo de amor. Quando dizem “eu te amo” e eu sinto algo queimar lentamente dentro de mim antes de explodir bem onde fica o pingente do colar, eu chamo de amor.
Chamo de amor também àquilo que me faz sorrir às 3h44 quando lembro de algo que dissemos juntos, sem querer, sem querer.
Chamo de amor tudo que me dão porque, se me dão, é porque deve ser amor. Só que às vezes me dão apenas dor e eu continuo chamando de amor porque é presente.  
Às vezes, não me dão sorrisos à madrugada, nem tocam minha mão com delicadeza e nem dizem ”eu te amo”, mas, mesmo assim, chamo de amor porque é o que eu quero que seja.
Mas quando me perguntam “o que você mais ama?”, eu não sei responder porque não sei se amo algo tanto assim. Não sei se amo várias coisas. Se amo muitas pessoas. Se amo tudo e não tem como citar apenas uma.
É quando percebo que com essa minha mania de chamar tudo de amor, de acreditar que tudo é amor e amor recíproco, eu realmente não conheço o amor. Se eu o conhecesse, saberia dizer que quando você ama algo ou alguém, você sabe que é diferente de todo o resto. É especial. Não tem como amar a tudo. Você ama apenas e exclusivamente uma coisa.
Uma pessoa.
E quando eu amar apenas uma coisa, uma pessoa, eu conhecerei o amor. Enquanto isso, eu amo a tudo e a todos porque, no meu coração, o amor é isso. União.
União de alma ou qualquer coisa assim.

– Sei que soo estupidamente romântica, até me envergonho, porém é como me sinto e não posso negar o que sinto porque é maior que eu.
Também chamo isso de amor. 



Porque amor é vida e vida é amor.

0 Comentários: