Meta fora.


Estou com uma frase na cabeça faz algum tempo: estou tão apaixonada que dói.
Porém, não sei dizer o que é que dói. Se são os lábios que não deixam de sorrir, se é o coração que não decide se bate depressa ou muito devagar, se são minhas mãos que insistem, Vida, tanto insistem em puxar para mim alguém que não está aqui.
Que nunca esteve aqui. Alguém que é ilusão. Alguém inventado para preencher um dos meus tantos e tantos vazios... Dessa vez, o vazio de meu coração.

Desculpe a rima, elas deixam tudo tão bonito, não é? Como se nada no mundo fosse além de belo e poético. E metáfora. Sou metáfora, vida.
Tu és metáfora.


E eu sou meta. Meta fora da vida e do caminho dele, que acabou de me esquecer.

0 Comentários: