TODO MUNDO TEM UM SONHO, EU TAMBÉM TENHO O MEU ♫


Todo mundo tem um sonho. Eu tenho alguns. Eu tenho 18 anos e tenho alguns sonhos e percebi que a quantidade de seus sonhos muda com o passar do tempo, seus sonhos também mudam.
Hoje?
- Hoje eu quero publicar um livro, vender uns mil exemplares.
- Quero morar em uma cidade pequena na Nova Zelândia onde todo mundo sabe o nome de todo mundo.
- Quero morar em Londres e ser mais um estrangeiro tentando provar que tem permissão para morar na Europa.
- Quero escrever um romance bem meloso que faça mulheres chorarem e homens revirarem os olhos.
- Quero plantar algumas árvores.
- Quero viajar com o GreenPeace para salvar baleias.
- Quero tocar em um tigre.
- Quero encontrar a rima perfeita para a palavra “amor” e poder parar de usar “dor”.
- Quero assistir a algum show do Tiziano Ferro ou do Damien Rice... Pode ser um do Michael Bublè também.
Percebi, depois da minha lista, que esses sonhos são tão... “hei, por que você levanta e tenta realizar algum? Heei, por que você não tenta fazer alguma coisa?”
Eu quero aprender a falar por gestos e ler para crianças com câncer.
Eu posso fazer isso hoje, sem sonhar com isso.
Por que não faço?
Por que não planto uma árvore?
Por que não me dedico a aprender a falar inglês – sem reclamar, dizer o quanto detesto, desistir em menos de um mês de curso ( fiz isso umas quatro vezes ) – antes de pensar em viajar?
Por que não me sento e escrevo esse tal romance meloso?
Por que não prestei atenção à aula de biologia se queria tanto salvar baleias?
Por que não passo algumas horinhas lendo o dicionário à procura das palavras que terminam com “or”?
Tocar em um tigre, assistir a shows de caras não muitos conhecidos por aqui e vender tantos livros não está bem nas minhas mãos, mas eu posso tentar.
É assim com todo mundo ou só comigo?
Nós sonhamos com coisas que podemos fazer, com coisas que podemos ter um dia, mas não fazemos nada a respeito?
Você faz isso também?
Quando descobrir por que ainda não levantou para fazer alguma coisa além de suspirar e dizer “aaah, eu queria tanto...”, vem aqui e me conta, porque eu ainda não sei responder a isso.
Eu ainda não levantei.

0 Comentários: