É meu sangue em tuas veias
É minha adaga em teu coração
É teu sangue em minha boca
É tua vida na palma na minha mão

E eu odeio teu gosto
Como ele faz eu me sentir
Numa noite de agosto
Ouvindo a chuva cair

Pensei que te matar fosse diminuir a dor
Me enganei
Me sinto vazia, sem amor
Eu errei

Agora não tenho a quem odiar
A quem amar
A quem querer matar
Não tenho mais você

E esse vazio agora me mata
Sinto falta
Falta dos teus gritos em meus ouvidos
Teus gritos e pedidos que nunca foram ouvidos

Te matei por não te odiar o suficiente
Te ressuscitei para te matar novamente
E te fazer me pedir desculpas
Por me fazer sentir culpa

Culpa por não te esquecer
Por não ver
Por não querer te ver viver

Tua vida tinha que ser minha
Minha, só minha
Então você se foi e me deixou sozinha
E eu te busquei e te fiz sangrar

Você nunca iria mesmo me amar.

0 Comentários: