Seis


Éramos seis
Éramos felizes
Onde foi que a gente se perdeu?

Quais eram mesmo as nossas leis?
Acho que eram sobre nunca nos separarmos...
O que foi que aconteceu?

Foi a vida?
Foi a distância?
Ou fomos nós mesmos?

Eu sinto falta sim
Dos travesseiros jogados
Das noites sem fim
Dos jogos roubados
Da música ruim
Da menina estranha
Da dança até o chão
Da decoração com aranhas
Da maquiagem de coração
Do mercado lotado
Do vôlei na manhã de domingo
Do quarto trancado
Do sorvete cuspido daqueles que não eram amigos
Do brigadeiro que sumia
E das pizzas frias

Sinto falta dos doze anos
Do grupo de escola
Do primeiro beijo
Da peça que ensaiamos
Da prova de história e minhas colas
E mais pizza de queijo

Sinto falta do calor do abraço
Era um abraço de doze braços
Hoje é o abraço de duas pessoas
Mas não existe abraço melhor
Mas falta...
Vocês fazem falta.

Quero vocês de volta
Vocês voltam pra mim?
Vocês voltam para minha vida?
Para minha infância?
Vocês e eu como prometemos antes:
Amizade sem fim?
Vocês trazem de volta também esperança?
Eu estou precisando tanto, tanto de um abraço de doze braços
Precisando tanto do “eu conto comigo” vezes cinco
Por favor...


Voltem?


para Aninha, Beth, Juh, Laura e Rubiara.

0 Comentários: