Durma com os Anjos também.

Eu pedi para não chorar tanto, para conseguir chorar.
Eu pedi para ter mais segredos, para não guardar tudo para mim.
Eu pedi para ser invisível, eu pedi mais atenção.
Eu pedi para ser tão insensível, para parar de sentir tanto por todos.
Eu pedi para ser mais bonito, para não ser tão superficial.
Pedi para parar de ser o diferente, para parar de ser mais um igual.
Eu pedi para ser mais forte, para não ser tão inabalável.
Eu pedi para ter vontade para perdoar todos vocês por não se importarem, por não me incentivarem ou por simplesmente não estarem.
Eu pedi tanto felicidade, morte da saudade...
Eu pedi sem rimas, eu pedi sem letras, sem melodia.
Eu simplesmente pedi, ao vazio, ao vento, ao mar...
Aonde o vento irá levar minhas preces, eu não sei,
Sei que talvez não serei atendido, que não mereço ser atendido,
Sei que sou bobo e inútil, fraco e fútil...
Pareço inteligente, forte, capaz... Sensível...
Sou o vazio.
O meio termo.
O equilíbrio.
Os opostos.
Sou nada.
Sou tudo.
Sou muito.
Muito pouco.
Fim.
Amém.
Durma com os anjos também.

0 Comentários: