Tédio Surpreendente

Tédio Surpreendente --Poema de 21 de Outubro de 2008--

O que o passado condena
O presente encena
E o futuro esquecerá

Como o verão esquece o inverno
Como Deus esquece de quem está no inferno

E a experiência mostrará
Que só de suor não vive o homem
Que tudo será diferente de ontem

E a vida ensinará
Que só de amor não vive a mulher
Que tem que lutar pelo o que se quer

E o mundo provará
Que o amanhã será surpreendente
Mesmo o hoje te deixando entediadamente doente

E outro “depois de amanhã” virá
E assim por diante...


ACHO QUE É HORA DE DAR TCHAU ! (:

0 Comentários: