Talvez Seja Você, Talvez

Senti teus dedos no meu braço
Senti meus medos sendo puxados por um cabo de aço
Não retrocedi, eu cedi
Te dei tudo aquilo que nunca foi meu, que sempre foi teu

Encaixotei meu coração
Te enviei ele com um bilhete de papel vermelho
Ao apertar minha respiração
Eu segui teu conselho

Que era esquecer cada beijo dado de dia
Cada toque escondido, mal percebido
Que era fingir que você não existia
Que você tinha fugido, morrido

Mas meu bilhete chegou ai
Meu coração conseguiu te alcançar
Eu sei por que senti, eu cai
E quem veio me levantar?

Eu levantei sozinha
Andei com as pernas minhas
Cresci num dia o que não cresceria num mês
E o que você fez?

Você me superou?
Você me esqueceu?
Seguiu os mesmos conselhos idiotas?
Por que não voltou e disse que sempre foi meu?
Por que você não volta?

Eu te odeio tanto por tanto te amar
Por viver nessa submissão que é te esperar
E se você nunca voltar?
Vou chorar? Morrer depois de definhar?

É fácil ouvir que você não me merece
Que outros virão
Que você não era tão bom assim
Mas se essa gente não te conhece, como saberão?

Foi você quem pediu o fim
Eu baixei a cabeça e disse: “sim, o que você quiser”
Por que não te agarrei e te implorei para me fazer mulher?
Por que não lutei?

Acho que a resposta eu já sei
Eu nem queria tanto assim
Foi meu orgulho ferido quem disse: “eu te amo, eu te odeio”
E se é assim, eu não te amo, eu só te odeio.
Andei mentindo
Talvez para você, talvez para mim mesmo
Andei fugindo
Talvez de você, talvez de mim mesmo

Esnobei teu amor
Por medo, por estupidez
E hoje quem chora com dor
Talvez seja você, talvez


ACHO QUE É HORA DE DAR TCHAU ! (:

0 Comentários: