Oi... Faz tempo que eu não escrevo nada aqui, neh?
Quer dizer, nada além de postar esses poemas... Mas hoje, dia 1° de maio – sim, Dia do Trabalhador, grande coisa para uma pessoa como eu, desocupada – eu venho aqui por um motivo especial, para mim pelo mesmo, é claro...

Tcham tcham tcham tchaaaam (isso é a minha musiquinha de suspense, nem diz nada)

ESSE POEMA É O DE NÚMERO 100 DO BLOG !

Sim, sim, sim... 100! Não é demais?

Ééér...eu acho demais...

Enfim... Esse poema – Água Quente- eu escrevi no dia 29 de abril de 2010, uma quinta-feira, acredito eu que foi no período de química... Eu odeio essa matéria, deve ser porque eu não entendo nada e nem me esforço para entender, mas claro que eu vou colocar a culpa na professora, neh? Afinal, sou uma adolescente e pôr a culpa nos outros é o que melhor sabemos fazer...
Enfim²... eu escolhi esse poema para marcar o 100°poema do blog por alguns motivos:

1°- Eu realmente adorei ele. – isso é muito importante.
2°- Eu o mostrei para alguns colegas e eles também gostaram – isso é ainda mais importante.
3°- Eu me senti uma mulher poderosa ao escrevê-lo. Sim, eu disse MULHER PODEROSA... E sim, eu também tenho muito medo de mim. Na maior parte do tempo, para ser sincera.

E o motivo mais importante:

Tcham tcham tcham tchaaaam (musiquinha de suspense de novo, de novo)

-------> Ele é o único poema pronto para eu por aqui agora...

Agora chega de lengalenga e vamos ao que interessa, é...nem tanto...


Água Quente

Quero água quente queimando a carne congelada
Deixando a pele vermelha
Quero a água deslizando pelo meu corpo feito carro em pista molhada
Quero beijos sussurrados nas orelhas

Quero que me marque com os dentes, lábios, língua e mãos exigentes
Quero que faça tudo diferente
Quero marcar tua vida de maneira permanente

Quero que roube minha inocência
Se lambuze com minha essência
Pegue minha prudência e faça com ela o que quiser
Eu não me importo

Beba meu sangue também se desejar
Me tome aos poucos com uma pequena colher
Só não me faça implorar
Me faça mulher, é só escolher, se quiser

Quero água quente queimando a carne salgada
Derretendo a frieza, com ou sem beleza
Só carne e água quente
Boca, com língua exigente
Só água e carne quente...


ACHO QUE É HORA DE DAR TCHAU! (: 

0 Comentários: