***

Traga seus dedos de verdade para dentro dos meus sonhos
Roce ele de leve no meu rosto, beije meus lábios gelados
E de dentro do meu sonho, eu te tiro, eu te ponho
Eu falo o oposto, eu cumpro os desejos errados...

E eu lembro do seu gosto, meio amargo, meio açucarado
E a obsessão continua assim
E a confusão não tem fim
E o passado não quer ficar no passado

Meu presente se confunde, se mistura ao teu
Mesmo que nada mude, sei que já me esqueceu
Sei que nunca leu meus versos apaixonados, rimados
E sei também que não tem saudade do que está morto e enterrado

Mas traga seus dedos pra mim
Os enrole nos meus próprios dedos
Ficaremos bem na foto assim, de mãos dadas
E se eu sinto medo, eu sou a pessoa errada
Não você...
Nunca você...


ACHO QUE É HORA DE DAR TCHAU ! (:

0 Comentários: