Reciclado

O amanhã está chegando
Posso sentir o cheiro
Alguém está desenhando
Meu futuro inteiro

E eu admito, morro de medo
Sim, me irrito e não guardo segredo
Mas não grito, ainda é tão cedo

Talvez ao meio-dia
Eu libere toda a minha ira
Contando a todos como eu vivia
E como a vida me vira e desvira

Talvez na hora do chá das cinco
Eu quebre toda a porcelana
Porque comigo nem mesmo eu fico
Por ser eu quem você engana

E é tão fácil controlar meus sentimentos
E eu sou feito de plástico reciclado
Porque durante tanto tempo
Eu estive cego e errado

Hoje, concertado
Pude ver quem era o boneco
Não gostei da resposta que ouvi
A resposta que na minha cabeça faz eco

Tudo que eu vi
Tudo que eu senti
Tudo que eu vivi
Tudo que eu menti

Não faz mais sentido
Nunca fez realmente
Amanhã será um dia lindo
Enquanto a gente ainda mente

Amanhã será igual
Normal, desigual, animal, brutal
Frágil, fácil, dócil, reciclável
E não, não será aceitável

Nada é
Nem mesmo a fé
Nem mesmo eu
Nem mesmo você

Nem aquilo que acha que esqueceu
Ou aquilo que acha que vê

O amanhã está chegando
Posso sentir o cheiro...


ACHO QUE É HORA DE DAR TCHAU! (:

0 Comentários: