Culinária

Eu te busquei em folhas amassadas do meu diário
Eu rasbiquei o dia do teu aniversário no calendário
Eu guardei aquela tua velha camiseta no meu armário
E ainda tranquei a gaveta onde guardo teu poema hilário

Sei de cor os oito números do teu telefone
Conheço toda tua família por nome e sobrenome
Passo as noites em insone
E inspiro teu perfume toda vez que some

Droga! Eu fiz de ti uma obsessão
Uma droga que me faz delirar
A razão joga e re-joga com a emoção
E nem preciso dizer quem vai ganhar

O pior de tudo são os sonhos
Deles eu me envergonho
Digo coisas que jamais diria
Mas quem sabe se eu dissesse você ficaria?

Odeio esse “se”
É pior do que o “quem sabe”
O amor é uma droga em si
Que nem no peito ou na alma cabe

Sempre quer mais espaço
Rouba as cobertas
Te empurra pro chão
Quase te sufoca com o braço
Murmura palavras incertas
E ronca aquela estúpida canção

É, esse é o amor
E eu ainda quero comprar
Por que o sabor da dor
Pode ser melhor do que o sem sal que é não amar

E os temperos vêm com o tempo
E os destemperos causam tormentos
E existe coisa melhor?


ACHO QUE É HORA DE DAR TCHAU! (:

0 Comentários: