Obsessão, Submissão

Você quer que eu parta
Mesmo sabendo que isso me mata?
Como tem coragem de me pedir isso
Sabendo que só respiro do teu ar, que só respiro você?
Jamais precisaremos falar de compromisso
Então me deixe ficar, me deixe continuar a viver.

Não me ama realmente?
É, eu sempre soube.
Mas já fui o suficiente quando me procurava ao estar carente
Então não me poupe, poderia viver só da tua carência pela eternidade.
Então não me deixe em abstinência dessa tua falsa vontade

Não sou bom o bastante?
Eu nunca disse que seria
Mas se já fui antes
Quem sabe eu volte a ser um dia?

Só não me peça para partir direto a solidão
Só não me faça fugir sem te arrastar pela mão
Só não me faça ter de me despedir e viver sem chão

Pois é você quem me mantém de pé
Pois são teus olhos minha visão
Pois é na tua voz que tenho fé
E é você minha vida, minha religião

Então eu não vou embora
Não me tente a repetir que minha alma te adora
E que meu corpo se perde quando tua boca me devora
Não irei recorrer a humilhação
Nem irei implorar, chorar ou gritar
Mas ah, por favor, esse não pode ser o fim, não!
Me diz que não!

Irei, mas é tua decisão, não minha
Porque quero te ver feliz
Mesmo que seja sem mim
Talvez essas feridas não se cicatrizem sozinhas
Mas pense bem, eu mesmo as fiz
Isso não é o fim...

Não era para ser na verdade
Mas se esta é tua vontade
Faço dela a minha
E se é teu desejo me ver fora da tua vida
Então essa é minha carta de despedida

Espero que perdoe meu mau jeito
De não ter te procurado para um último beijo
É que na verdade eu não aceito
Mas se é teu desejo...

Adeus.


ACHO QUE É HORA DE DAR TCHAU! (:

1 Comentários: