Adeus 2009!


 
Mais uma vez não fiz promessas, tão pouco agradeci o ano que passou,
Mais uma vez deixei com que o único som em minha consciência fosse os fogos de artifícios que ouvi de modo inconsciente.
Sei que em 2009 não fui quem eu deveria ser,
Sei que em 2009 simplesmente deixei o tempo correr, sem me mexer,
Sei que em 2009 não fiz o que eu devia fazer.
Em 2009 deixei com que o ódio, a raiva e a saudade tomassem conta do meu coração,
Deixei que com que as pessoas e seus atos decidissem pelo meu estado de espírito e de humor,
Deixei todos na mão, e guardei firmemente meu rancor.
Em 2009 fui boba, fui fraca e estupidamente sentimental,
As coisas previsíveis aconteceram e eu me assustei,
Por qualquer coisa passei mal,
E fui ignorante também, eu sei.
Desisti, é em 2009 eu desisti.
Desisti de sonhos e fui uma pessoa fraca e doente,
Eu fugi o tempo todo, o tempo todo eu fugi,
Agi inconseqüentemente e de maneira inconsciente.
Ajudaria eu dizer que não fiz por mal?
Ajudaria eu dizer que não queria que fosse assim?
Ah! É tão difícil agradar a todos,
Mas difícil ainda agradar a mim.
Meus sentimentos, fortes lobos
Que rasgam minha carne até me arrastarem para o fim.
Minha razão, menininha fraca e com medo
Que segura minha mão e me pede para guarda-la em segredo.
Em 2010 não farei diferente,
Por isso não fiz promessas.
Apenas quero ser um pouco mais quente, deixar com que a frieza vá embora do meu coração,
Eu quero ter um pouco mais de pressa e que a beleza de tudo me lembre de que nada é em vão.
O que eu peço do novo ano?
Nada demais, eu só peço que eu volte a ser eu mesma, que eu não fuja mais, e que tudo se acerte, e que eu sorria no dia 31 de dezembro e agradeça por estar viva e poder mudar tudo aquilo que eu não gosto...
Só peço ajuda para que eu consiga ser forte quando a dor chegar e um tiquinho de sorte para que eu possa ganhar...
Obrigada, e que se comece essa nova jornada...

“P. S. : sim, estou com medo”

0 Comentários: