LEMBREI DE VOCÊ


Senti meus olhos brilharem
Lembrei de você

Senti meus batimentos acelerarem

Lembrei de você

Me questionei sobre o resto do mundo, se ainda há salvação

Lembrei de você
Não sei se aqui no fundo há um coração
Lembrei de você
Pedi um amor incansável e irreal
Lembrei de você

Sonhei com o inabalável e o anormal

Lembrei de você
Quis tocar o céu numa noite sem estrelas
Lembrei de você
Tentei passar minhas palavras sem escreve-las ou dize-las
Lembrei de você
Fugi para o paraíso, sozinho
Lembrei de você
Perdi inúmeros sorrisos pelo caminho
Não lembrei de você
Escutei aquela música que te pede para voltar, que tudo vai mudar, melhorar
Lembrei de você
Tentei parar num mesmo lugar, fiquei por meio minuto, me perdoe
Lembrei de você
Tentei mesmo parar, levei a sério teus insultos, ignorei e não me importei que doe
Não lembrei de você
Não pensei em você
Não voltei para te ver
Nem para perguntar se tudo estava bem, se você estava de acordo
Nem tente me dizer que o futuro é um velho caduco e gordo
Que não anda mais, que apenas se rasteja pelo passar dos dias
Eu não me importo e não me importei jamais, então saia de perto com tuas palavras vazias
Essas palavras que embrulham meu estômago de um jeito ruim
Não quero ouvir que você não queria que fosse assim
Que não sabia o que estava fazendo, o que estava acontecendo
Não fale que foi por impulso, que a carne é fraca
Já sei que não tenho pulso, mas precisava agir como uma faca, uma faca sem fio?
Que arranha, arranha, faz sangrar, tortura, sem nunca perfurar...
Enquanto eu rio, a solidão me apanha, me faz chorar, caio no teu mundo preferido, a loucura, e quem vai me buscar?

0 Comentários: