Apenas, quem sabe?


Apenas, quem sabe?

 

Você é que nem a lua, que está lá em cima apenas para lembrar a todos e a mim

O quão linda pode ser e que tudo sabe e consegue ver
E eu sou apenas mais um que implora pela tua atenção,
Que quer teus olhos vidrados em mim, apenas em mim!
Mas de que vale tanta dedicação, se recebo apenas o teu... Não!
Eu odeio essa palavra sabia?
“Não”, Oh palavrinha mais cheia de entrelinhas, palavra vazia...
Mas não odeio tanto quanto odeio a mim e a tudo que você é capaz de fazer comigo,
Pois eu imploro que me trate nem que seja como um amigo,
Mas eu não sou digno nem mesmo da tua falsidade, que dirá amizade?
Não tenho nenhuma chance, você sempre estará fora de meu alcance,
Roçara nas pontas de meus dedos, te arranharei
E para dar vazão aos meus medos, jamais te pegarei...
Jamais estarei a tua altura, pois você é tão boa para se conter com amabilidades,
 Eu sou só um ser que se rasteja e se tortura,
Que implora por teu amor, um amor de verdade...
Desses que leio em livros, que vejo em filmes, que ouço em músicas,
Esse amor que nos deixa livres, firmes, e que deixa as pessoas malucas...
Esse amor inexistente, inventado, assim como você.
E eu sou um esboço mal desenhado, um rabisco esquecido e nunca mais lembrado...
Me procure em qualquer lugar, eu estarei lá, te esperando, sem cansar, sem respirar...
Mas por favor, por favor, por favor me procure...
Me procure em lembranças, me conjure, me invoque em teus sonhos, me cite nas tuas orações..
Me enrole em tuas tranças, me coloque entre tuas coleções...
Brinque comigo, fique comigo, me ignore, faça com que eu te implore...
Tão normal agir assim, tão irreal aceitar bem o fim...
Mas como a lua, você desaparece e sol me faz sorrir enquanto me aquece...
Então quem sabe esse dia que está a surgir me traga a solução e meu coração te esquece...
Quem sabe?

É Hora de dar Tchau!

0 Comentários: